Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

PROFESSOR DO ICIBE RECEBE PRÊMIO DA ORDEM DO MÉRITO CARTOGRÁFICO

  • Publicado: Quinta, 15 de Novembro de 2018, 18h57
  • Última atualização em Quinta, 15 de Novembro de 2018, 19h02
  • Acessos: 45

O professor da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) Carlos Rodrigo Tanajura Caldeira, Vice-Coordenador do curso de Engenharia Cartográfica e Agrimensura, foi escolhido para receber a Ordem do Mérito Cartográfico, uma condecoração concedida anualmente pela Sociedade Brasileira de Cartografia (SBC) aos profissionais que tenham prestado notáveis serviços à Cartografia ou se distinguido no exercício da profissão. A entrega do prêmio ocorreu no dia 09/11, em cerimônia realizada no Centro de Geoinformações, no Rio de Janeiro (RJ).

A indicação do nome do Prof. Carlos Caldeira se deve, principalmente, pela sua atuação e gestão junto ao curso de Engenharia Cartográfica e Agrimensura, que este ano recebeu o conceito máximo na avaliação do Ministério da Educação: a nota 5. Trata-se do primeiro e único curso específico da área em toda a região Norte do Brasil. O docente da Ufra foi premiado na categoria “Cavaleiro”.

“Este prêmio representa uma grande satisfação profissional. Quando se está na sua profissão, atuando diretamente em sua área de formação e, ainda, ajudando a expandir este conhecimento para uma região onde esta informação cartográfica ainda é baixa, isso é algo muito gratificante”, declara. Além da realização profissional, o professor destaca, ainda, sua satisfação pessoal, uma vez que ele e a esposa, a também docente do curso da Ufra, Mayara Cobacho Ortega Caldeira, deixaram juntos o município de Presidente Prudente (SP) para abraçar o desafio de atuar em outra região do país.

Docente da Ufra desde 2016, lotado no Instituto Ciberespacial (ICIBE), ele avalia que a Universidade tem feito um importante trabalho na área. “Dos nossos 200 alunos matriculados no curso, 95 possuem estágios diretamente ligados à área, logo, estamos preenchendo um vazio que faltava para a região. Além disso, estamos propondo projetos em escolas para divulgação da Cartografia e projetos de acessibilidade com a Cartografia Inclusiva, principalmente para deficientes visuais. Estamos preenchendo vagas no mercado de trabalho com nossos 23 egressos, entre os quais temos alunos concursados e atuando em empresas privadas e públicas. Eles também nos representam em pós-graduações e ministrando cursos e palestras em outros estados, como Piauí e Maranhão”.

Para ele, a principal conquista até o momento do curso de Engenharia Cartográfica foi ter conseguido a nota máxima junto ao MEC em sua primeira avaliação. “A nota torna-se uma conquista grandiosa pelo fato de ser o primeiro 5 da Ufra, ainda mais sendo o único curso representando o Norte na área. Outro grande feito foi ajudar a instituição a crescer, pois hoje temos todo o mapeamento da Universidade, auxiliando em várias demandas da Prefeitura e da Reitoria”, afirma.

Formado em Engenharia Cartográfica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Carlos Caldeira é mestre em Ciências Cartográficas pela mesma instituição. Trabalha, principalmente, com temas relacionados à detecção de mudanças a partir de imagens orbitais temporais, assim como calibração de câmaras aéreas e processamento de imagens. Na Ufra, atua na área de Geociências/Fotogrametria, em temas ligados a Fotogrametria, Visão Computacional, Ajustamento de Observações e Projeções Cartográficas, com interesse também em Cartografia Matemática, Temática Digital e Processamento de Imagens. É Vice - Coordenador do curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura desde 2017.

Sobre o Prêmio - Fundada em 1968, a Sociedade Brasileira de Cartografia é uma das mais antigas sociedades técnico-científicas em atividade no país. A premiação da Ordem do Mérito Cartográfico é um reconhecimento a profissionais que trabalham e se dedicam ao desenvolvimento de temas cartográficos, visando à geração e à disseminação de conhecimentos sobre o espaço geográfico e as ciências da terra.

Sobre o curso – Aprovado em 2012, o curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura da Ufra é ofertado no Campus Belém e conta com 50 vagas anuais. A primeira turma concluiu a graduação no último mês de maio. Com um corpo docente composto por 28 professores, o curso tem como principal objetivo formar profissionais capacitados para suprir as necessidades de informações cartográficas e georreferenciadas, buscando atender demandas de aplicações e estudos do meio físico para o desenvolvimento, ordenamento e gestão do território através do conhecimento sólido de Engenharia e Geotecnologias, bem como permitir ao egresso a aptidão técnica para conduzir equipes de mapeamentos e levantamentos cartográficos e temáticos com suporte das áreas do conhecimento ligadas à Engenharia.

 

merito cartografico 2

Imagem: Prof. Me. Carlos Caldeira e sua esposa Profª. Ma. Mayara Cobacho Ortega

Texto: Jussara Kishi - Ascom Ufra

registrado em:
Fim do conteúdo da página